Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, junho 20, 2008

Escultura do barroco é encontrada em Itu



Estátua de madeira da Imaculada Conceição, esculpida por volta de 1750, é exemplo da assimilação do estilo português por brasileiros

José Maria Tomazela, SOROCABA

Uma escultura de madeira da Imaculada Conceição, uma das primeiras expressões do barroco paulista, foi localizada na segunda-feira, na Igreja de Nossa Senhora da Candelária, em Itu, interior do Estado. Embora estivesse na igreja por muito tempo, não se sabia o seu paradeiro. Ela foi reconhecida pelo restaurador José Marcelo Souza Lima, quando ele conferia outro achado: pinturas originais nas paredes da nave principal da igreja, feitas no fim do século 18. A matriz da Candelária, construída entre 1770 e 1780, também uma relíquia do barroco, passa por restauração.

O historiador Germain Bazin, conservador do Museu de Louvre, na França, cita a escultura como um exemplo da assimilação do barroco português pelos artistas brasileiros, a partir de 1740. Para ele, a Imaculada foi esculpida por volta de 1750. Quando Bazin estudou a peça, ela se encontrava na Igreja de São Benedito, em Itu. Dali, não se sabia para onde teria sido levada.

“Acredito que ela está em nossa matriz há pelo menos 40 anos”, disse o padre José Ignácio Sonsini. A imagem será mostrada ao público na exposição das obras do barroco aberta até o dia 6 de julho no Regimento Deodoro, o quartel do Exército em Itu. A mostra reúne cerca de 50 esculturas e pinturas dos séculos 18 e 19, entre elas dez obras de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, mestre do barroco mineiro.

Lima acredita que algumas obras de artistas ituanos, como a imagem da Imaculada e as pinturas do padre Jesuíno do Monte Carmelo, influenciaram os mineiros da geração de Aleijadinho. A localização da imagem vem se somar a um conjunto de boas notícias para a cultura em Itu, segundo ele. Na semana passada, Lima tinha achado pinturas do século 19 sob camadas recentes de tinta na Igreja de São Luis Gonzaga, no quartel.

Os responsáveis pela restauração da Igreja de Nossa Senhora da Candelária também deram com pinturas do século 18, nas paredes laterais da nave, ao lado das telas do padre Jesuíno. Segundo o restaurador Sidney José Fischer, incumbido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) de fazer o resgate das obras, ainda não é possível afirmar se as pinturas são do artista José Patrício Manso, que pintou o forro da igreja por volta de 1780.

Como são oito camadas de tinta a óleo, a prospecção é lenta, feita com o uso apenas de bisturi e água destilada. O restauro do telhado e do forro da igreja foi completado. Teve início agora a fase mais complexa, que abrange esculturas, pinturas e obras de arte. Por fim, será restaurado o altar-mor, que tem partes revestidas com folhas de ouro.
http://txt.estado.com.br/editorias/2008/06/20/cid-1.93.3.20080620.30.1.xml

Um comentário:

Sarah disse...

Gostaria de saber como faço para reconhecer se uma escultura é Barroca?

Aguardo contato, muito obrigada e parabéns pelo blog.

Sarah sdeoliveiralopes@yahoo.com.br