Ocorreu um erro neste gadget

domingo, dezembro 18, 2005

1ª CNC - RESULTADOS

Durante três dias 1.356 pessoas discutiram as propostas para a elaboração do Plano Nacional de Cultura. Com um universo composto de 823 delegados, 338 convidados e 60 observadores todos os 26 estados e o DF estavam representados, alguns mais outros menos, mas o tema comum a todos foi a cultura.

A metodologia adotada para os debates foi a de distribuir os conferencistas por eixos temáticos:
GESTÃO PÚBLICA E CULTURA
CULTURA E CIDADANIA
ECONOMIA DA CULTURA
PATRIMÔNIO CULTURAL
COMUNICAÇÃO É CULTURA


Dentro dos eixos os vários sub-eixos formaram grupos para discutirem:
A gestão descentralizada, participativa e transversal;
Orçamento da cultura;
Sistema Nacional de Cultura;
Cultura e Educação;
Cultura Digital;
Diversidade, identidade e redes culturais;
Democratização do acesso aos bens culturais
Financiamento da Cultura;
Mapeamento e fortalecimento das cadeias produtivas;
Educação Patrimonial;
Identificação e Preservação do Patrimônio Cultural;
Sistema de financiamento e Gestão do Patrimônio Cultural;
Política de Museus;
Democratização dos meios de comunicação;
Regionalização e descentralização da programação cultural das rádios e emissoras de TV.


Entre as propostas comuns a todos esteve a implantação de conselhos municipais e estaduais, de cultura, de patrimônio, com representação da sociedade civil, bem como, 2% do orçamento da União, 1,5% do orçamento dos Estados e do Distrito Federal e 1,5% do orçamento dos municípios destinados à cultura.


O Instituto de Museus e também a regulamentação da profissão de Conservador Restaurador foram temáticas das moções apresentadas e aprovadas por aclamação.


E também para variar muitas reclamações sobre o modo de agir de gestores públicos. Alguns foram apontados por não ofereceram qualquer apoio aos delegados ou mesmo à realização das Conferências Municipais, intermunicipais e estaduais e, ainda, o secretário de Cultura da cidade de Goiânia, que motivou a carta aberta postada logo abaixo no blog, recebendo uma Moção de Repúdio, por aclamação geral, aos atos de desmandos autoritários por ocasião da realização da III Conferência Municipal de Cultura de Goiânia, e também o blefe junto a imprensa goiana garantindo a presença de 30 delegados na CNC, quando sequer haviam realizado as eleições dos mesmos. (ver postagem do dia 09/12).


O Forum Permanente de Cultura de Goiânia, o Forum Permanente de Teatro de Goiânia, a FETEG e os blog culturais ENTREATOS e AMIGOS DOS MUSEUS também motivaram uma moção de apoio, aclamada por unamidade, pela luta no restabelecimento do estado de direto em Goiânia.

Em resumo foi um belo espetáculo de civilidade e cultura. Um momento onde o norte se juntou ao sul, o leste ao oeste, e todos com um objetivo comum: construir juntos as políticas públicas para Cultura.

Nenhum comentário: