Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, março 20, 2007

CIDADANIA

Alunos da rede pública de Vitória têm aula sobre o patrimônio histórico e cultural da Capital

16/03/2007 14:10:14 - Redação Gazeta Rádios e Internet

Uma aula ao ar livre e no interior de antigas construções que formam o patrimônio histórico e cultural de Vitória. Uma surpresa para 50 alunos da 3ª a 5ª séries da Escola Experimental da Ufes que conheceram pontos turísticos do Centro na manhã desta quinta-feira, no reinício do Projeto Iniciação Escolar para o Turismo.

A atividade integra também os projetos Educação pela Paz, Projeto Visitar, Educação do Trânsito e Grupamento Turístico, cujos resultados afetam positivamente no turismo de Vitória. As crianças fizeram o roteiro e conheceram a Igreja São Gonçalo, a Igreja do Rosário, o Convento de São Francisco, a Igreja do Carmo, o Palácio Anchieta, a Capela Santa Luzia e o Teatro Carlos Gomes. Guias de turismo, monitores e integrantes do Grupamento Turístico da Guarda Municipal acompanharam o grupo de alunos e tiraram as dúvidas dos pequenos, que mostraram curiosidade diante da beleza dos monumentos.

Todas as quintas-feiras, conforme cronograma, outras escolas também participarão da mesma atividade. No dia 22 de março os alunos da escola Suzete Cuendet, localizada em Maruípe, participarão da mesma atividade, a partir das 8 e das 14 horas. Os alunos serão apanhados por um ônibus da Prefeitura na escola e levados ao Centro para conhecer o patrimônio histórico e cultural. Segundo o diretor presidente da Companhia de Desenvolvimento de Vitória, Táurio Lúcio Tessarolo, ao descobrir a riqueza do patrimônio os alunos o valorizam. “Além disso, passam a ser multiplicadores, pois passam as informações aos parentes, amigos e professores”, destacou, ao lembrar da importância da parceria com as Secretarias de Municipal de Segurança Urbana, educação e Transporte e Infra-estrutura Urbana na continuidade do projeto.

Ele destacou que ao descobrir as possibilidades do turismo as crianças se surpreendem. Após treinamento, os professores ensinam aos alunos que a atividade gera renda, receita e empregos de forma direta e indireta. E que os turistas procuram por lugares com boa infra-estrutura, moradores receptivos e serviço qualificado. “Os monumentos também devem estar abertos nos finais de semana e feriados e esta é uma das principais propostas do Projeto Visitar”, destacou.

Educação Sensibilizar os alunos de primeira a quarta série, conhecimento dos pontos turísticos, promoção de ações educativas, valorizar o meio ambiente, elevar a auto-estima da comunidade do Centro e incentivar a cultura da hospitalidade são objetivos do Projeto Iniciação Escolar para o Turismo. O supervisor da Grupamento Turístico de Vitória, Mateus Magalhães, disse que duas duplas de agentes atendem as crianças durante as visitas.

Na sala de aula e no trajeto no ônibus falam sobre a rotina do trabalho nas ruas, as leis de trânsito, prevenção à violência e necessidade de atender bem ao turistas. “Trabalhamos em parceria com a equipe do turismo e da educação”, disse. O integrantes do Grupamento Turístico, que também atuam no Centro e estarão presentes no lançamento do Projeto, tem papel fundamental na recepção e apoio ao turista e serve também aos moradores que freqüentam os pontos turísticos da cidade.

E ainda agem na prevenção de situações de risco ou conflitos em pontos específicos, dão apoio em eventos e reprimem pichações e depredações em monumentos públicos. Na seleção dos agentes foram considerados a disciplina, a boa expressão oral e escrita, o domínio de algum idioma estrangeiro, além da cordialidade e receptividade.

Inicialmente, os agentes deverão atuar no aeroporto, na rodoviária, na área central de Vitória e em toda a orla.

Nenhum comentário: