Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, dezembro 27, 2007

GATOS DO BOSQUE E VIOLÊNCIA POLICIAL

Hoje o jornal O POPULAR noticiou que os gatos do Bosque dos Buritis serão encaminhados ao Centro de Zoonoses.

Durante a tarde de hoje a bióloga Marize Moreira, gerente de Proteção e Manejo da Fauna Silvestre da Amma resolveu retirar os gatos do bosque na marra e para isso acionou duas viaturas da Polícia Militar de Goiás.

Apoiada no Ofício Nº 268/2007- 15ªPJ que RECOMENDA ..." que promova a imediata retirada de todos os gatos que encontram no interior da unidade de conservação do Bosque dos Buritis e promova a sua remoção para o Centro de Controle de Zoonoses desse município para que sejam disponibilizados para adoção."
RECOMENDA, "outrossim, ...inicie imediatamente um projeto de educação ambiental acerca de posse responsável de animais domésticos e adote outras medidas a fim de coibir o abandono de animais domésticos na unidade de conservação".

Interessante, o MP RECOMENDA e sem ordem expressa do presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente, a biologa responsável acionou duas viaturas para coibir as manifestações de protestos contra a captura dos animais.

Seis policiais militares partiram para cima das pessoas presentes, mulheres em sua maioria, sendo uma delas atacada brutalmente. O tenente que comandou a operação manteve a sua identificação funcional durante toda a operação, oculta por um coleta a prova de balas. E além deles, da brutalidade e bestialidade com que agiram, nenhum do presentes portava armas.

Situação absurda e medieval. De que serve ao Prefeito Iris investir em propaganda para melhorar sua imagem, quando algo tão simples de ser solucionado, termina em pancadaria e bestialidade, graças ao autoritarismo de uma servidora pública que se apressou em providenciar o EXTERMINIO SUMÁRIO dos animais, esquecendo-se porém de apresentar o projeto de educação ambiental, que viria quem sabe representar a ÚNICA ação do poder público para resolver um problema grave em Goiânia: o abandono de animais.

Os coronéis hoje usam saia. E os PMs-GO se portaram de uma forma que envergonhou toda a corporação: espancaram mulheres e pior, com evidente prazer.

A história terminou no 1ºDP no Centro, com denúncia na Corregedoria da PM e na Delegacia da Mulher.

E amanhã prossegue na Corregedoria do MP.

Essa é a Goiânia de hoje, por fora bela viola por dentro pão bolorento. E muito asfalto e obras monumentais. Será já a campanha de 2010?

Que Deus nos proteja!


"Gatos do parque serão capturados
Retirada de 60 felinos, entre adultos e filhotes, será feita atendendo a recomendação do Ministério Público, que argumentou questão de saúde pública
Por Carla Borges
O Departamento de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e a Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) vão fazer a retirada de cerca de 60 gatos , que vivem no Bosque dos Buritis, na divisa dos Setores Oeste e Central, que está fechado para reforma desde meados de julho deste ano. A remoção dos animais, que está sendo planejada e deve acontecer a partir de segunda-feira, atende a recomendação da promotora de justiça Marta Moriya Loyola, em substituição no Núcleo de Defesa do Meio Ambiente do Ministério Público (MP) estadual. Ela pediu urgência na retirada dos felinos do parque, principalmente diante das mortes de macacos associadas à febre amarela. No Bosque dos Buritis, os gatos atacam, matam e comem macacos e micos.“É uma questão de saúde pública, principalmente diante dessa ameaça de febre amarela. As mortes de macacos são o alerta, mas aqui no Bosque dos Buritis esse controle está prejudicado”, explica a bióloga Marize Moreira, gerente de Proteção e Manejo da Fauna Silvestre da Amma. O diretor do Departamento de Zoonoses, Geraldo Edson Rosa, destaca que os animais serão colocados para adoção e ficarão aguardando interessados. “Se alguns não forem adotados, pediremos orientação do MP sobre o que fazer com eles, mas a retirada daqui será feita de imediato”, garantiu o diretor ao POPULAR.
Nativo
O presidente da Amma, Clarismino Luiz Pereira Júnior, lembra que o parque tem de ser utilizado para a biodiversidade nativa. “Aqui não é lugar de animais domésticos”, observa. Apesar de serem alimentados por pessoas que freqüentam o parque – funcionários contam de uma idosa que gasta cerca de 600 reais em rações –, os gatos não são propriamente domésticos. É o que indica o relatório de vistoria técnica da Amma, um dos documentos que serviram de base para a recomendação da promotora Marta Moriya. Segundo os técnicos, “a maioria dos indivíduos apresenta estado semi-selvagem, impossibilitando qualquer atividade de controle sanitário, como vacinação e vermifugação, apresentando risco de transmissão de doenças para a população visitante do parque”.A promotora lembra ainda “o incansável esforço da Sociedade Protetora dos Animais”, que tentou controlar a proliferação dos felinos no Bosque dos Buritis, com cadastramento e vacinação, que “restou infrutífero”, já que no início havia cerca de 35 animais e a última contagem da Amma revelou que eles são pelo menos 60. Segundo os técnicos, os gatos também estão desnutridos e com lesões características de sarna. Além disso, os vasilhames usados pelos visitantes para servir comida são fonte de nutrientes para insetos responsáveis pela veiculação de parasitas, na forma de vermes e protozoários, e de bactérias, como Ancilostoma, Toxoplasma gondii e Salmonella, respectivamente responsáveis por enfermidades zoonóticas como o bicho-geográfico, toxoplasmose e gastroenterites. Geraldo Edson Rosa explica que será necessário um planejamento antes da retirada dos gatos por se tratar de uma caso incomum."
Fonte: http://goiasnet.globo.com/diversidade/com_report.php?IDP=21383

PASMEM
A propósito da matéria não ficou claro a forma de transmissão da FEBRE AMARELA pelos felinos do bosque. É possível isso?
Nos últimos anos a luta pela sobrevivência dos gatos do Bosque dos Buritis chama atenção, voluntários empenham-se na compra de ração, vacinação e principalmente na castração dos animais, enquanto isso o poder público, neste caso a AMMA e o Centro de Zoonoses utilizam-se da única solução que conhecem: capturar e matar.
O Ministério Público, instituição que representa a defesa dos interesses da sociedade e em especial contra os desmandos do poder público, equivoca-se ao emitir um parecer em favor da retirada dos animais, apoiado apenas e exclusivamente nas afirmações dos técnicos da AMMA. Exige urgência na retirada, mas não parece exigir urgência em campanhas permanentes pela posse responsável. Aplaudir as ações do executivo goianiense nem sempre significa aplaudir ações que beneficiam o conjunto da sociedade, haja visto episodio recente, onde câmara técnica do plano diretor transformou-se em cabide de emprego de “aparentados” de uns e outros. E com isso, o MP esquece que há um fator cultural na sociedade goianiense que faz com que as pessoas abandonem animais nas áreas verdes, e não apenas GATOS. Isso acontecendo, em pouco tempo, novamente, o Bosque dos Buritis estará cheio de gatos, os lagos cheios de espécies exóticas.
E por quê? Onde estão as campanhas educativas? Qual o papel do poder público? Para onde estão indo os recursos do Fundo Municipal do Meio Ambiente tendo em vista que não se tem noticia de NENHUMA campanha permanente pela posse responsável de animais? O que fazem os veterinários do Centro de Zoonoses além de laudos de morte dos animais encaminhados a câmara de gás?
É no mínimo estranho acusar os gatos do bosque de afetar a saúde pública e transmitir febre amarela, quando se noticia que MACACOS estão morrendo contaminados, e os gatos do bosque, todos, são vacinados e vermifugados pela ação dos voluntários, sem um centavo de apoio do poder público, que se omite.
Goiânia ainda vai pagar caro, pela idéias de ambientalistas de província, que ignoram que o homem e suas “tralhas” fazem parte do mundo verde. Em todo o mundo existem parques urbanos e neles, gatos. Em muitos lugares reconhece-se que os animais não possuem donos, estão abandonados e em situação de rua, mas que existem pessoas que cuidam. É o caso do Rio de Janeiro, que através de lei, os gatos, são devidamente vermifugados, vacinados e identificados pela Prefeitura e cuidados por voluntários que alimentam. A Lei lá é conhecida como “Gatos de César”.
O sacrifício dos atuais gatos do bosque será inútil, pois diante da omissão do poder público em ações educativas permanentes, novos animais chegarão ao local e recomeçará a caçada e mortandade de animais, em perfeito estado de saúde, sem qualquer justificativa. Um absurdo.

8 comentários:

Cida disse...

Veja aqui fotos de toda ação e violência da polícia no bosque dos Buritis, ajude a divulgar esse link:
http://www.gatosdobosque.org/captura/

Anônimo disse...

Absurda a ação da polícia que devia proteger e não bater. A prefeitura por sua vez, embargando uma ação, que devia ser feita por ela, que é feita por voluntários e ainda tentando usar um modo de controle, já por demais ultrapassado e proibido. Enfim, quanto erro numa só ação. Lamentável e vergonhoso.

Cida disse...

Leia também o artigo publicado sobre o assunto no midiaindependente.org:
http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2007/12/406999.shtml

Escreva para o prefeito e expresse sua indignação:
irisrezende@goiania.go.gov.br

Anônimo disse...

Pasmem...
Um artista plástico de "renome" em Goiânia e sua "esposa", que atualmente trabalha em um dos museus da cidade, deram sua contribuição à causa. Agrediram, ofenderam e chamaram de louca a própria filha que se manifestou contra essa situação lastimável. Que a população mais carente sirva de massa de manobra à mídia é desculpável, mas quando pessoas que se dizem cultas e de educação refinada demonstram tamanha ignorância temos que começar a nos preocupar, para não dizer nos desesperar Seria a burrice uma epidemia em Goiânia?

Anônimo disse...

Acho que na verdade a burrice já é uma doença crônica em Goiânia a muito tempo...

Anônimo disse...

Infelizmente sempre são os idefesos que pagam.
Espero que as pessoas ai se unem e retire esses animais de la antes deles mata-los.
Depois continuam com as outras providencias.
A prioridade e salvar esses animais não esqueeçam disso e dificil mais nada e impossivel..
Sei que quem faz isso ajudar os animais são pessoas do bem !

suely disse...

A piedade não é natural do homem, mas adquirida pelo cultivo da razão, nos ensina Samuel Johnson. Parece que as nossas autoridades são totalmente desprovidas de razão, preferem usar a violência. Não esperamos piedade pelos animais, acho que seria pedir demais a essas pessoas, queremos apenas que ajam norteadas pelo bom senso. Deixem a piedade para nós que amamos os animais..

MARA VETERINÁRIA disse...

GENTE!!!!!
A solução é um pouco simples, porém precisa de um local (chácara) e uma graninha... CONSTRUIR UM GATIL!!!
Eu tenho um gatil com 94 gatos e é bem fácil de cuidar! Precisa de um local, caixa d´água, tela de pintinho, alambrado com os buracos pequenos, porta, cimento, areia, pedra, madeiramento, telha e MUITA boa vontade para voluntários construirem um local apropriado pra eles.
Se não tiver rede de esgoto local, precisa de uma foça.
Castrem a princípio todos os machos que é mais fácil e barato!!!
Estou a disposição para orientar em como construir tal estrutura!
animalworldvet@terra.com.br